Diogo Besson :: tecnologia

Google Tag Manager

Google Tag Manager

Google Tag Manager, aprendendo a usar o gerenciador de tags do Google

Pra quem não manja muito de programação, ou não quer ficar alterando o código fonte do seu site cada vez que precisa gerenciar, adicionar, alterar, incluir ou excluir tags, o Google Tag Manager, ou gerenciador de tags do Google, é mais um produto que promete criar facilidades pra você que tem muitos sites, ou muitos blogs, e que consequentemente se utiliza dessas muitas tags HTML para definir parâmetros de SEO.

Esses parâmetros, quando bem definidos, sempre ajudam a melhorar seu ranking de indexação nos buscadores.

Além das tags de SEO, o Google Tag Manager também te ajuda a gerenciar as tags que chamam serviços, como as ferramentas de webmaster do Bing, do Yahoo e também do próprio Google (Webmaster Tools ou Analytics), por exemplo.

Permite gerenciar as tags do seu website através de uma interface de usuário, tornando assim esse tipo de tarefa muito mais conveniente e ágil.

As tags (geralmente de acompanhamento e otimização de search engine optimization) permitidas são as mais diversas possíveis, como tags do Google AdWords, Google Analytics, Floodlight… E você também pode gerenciar tags que não pertencem aos serviços do Google. Tudo isso pra você não precisar mais editar diretamente o código fonte do site.

Para o Google, a justificativa da criação desse serviço é que tudo isso será capaz de reduzir a incidência de erros na edição e upload dos arquivos que contém as tags de cabeçalho dos sites, além de permitir que você possa trabalhar sem encher o saco do webmaster toda vez que inventarem uma novidade de motores de busca e redes sociais, serviços esses que quase sempre exigem a implementação de alguma (ou algumas) tag(s) dentro do seu portal ou website.

html_tags

(Felix sempre adiciona Tags de HTML aos seus artigos… embora realmente questione a eficiência delas)

 Há um site com muitas informações sobre TAGS DE SEO aqui -> http://www.mestreseo.com.br/category/tags-seo

A mágica do tag manager se dá através dos snippets.  Tudo funciona através de uma única tag que você insere no cabeçalho de todas as páginas de seu website.

Esse snippet substitui a tag chamando o serviço do Google Analytics, do Floodlight ou qualquer outra tag.

Existe um FAQ do Google que mostra como usar as tags suportadas.

As tags são gerenciadas através da interface do serviço. Nem é preciso ser especialista para ter acesso ao sistema. Basta ter uma conta do Google (gmail, etc…) e fazer o vínculo com o Gerenciador de tags do Google. Para isso, entre na sua conta do Google e abra o site do Google Tag Manager.

A lógica operacional do sistema é a seguinte: O usuário (conta do google) que está gerenciando as tags é capaz de separar sua conta em diversas empresas diferentes (account). Cada empresa (accounts) pode ter diversos websites separados (containers) e cada website (container) pode ter várias tags diferentes. Isso facilita bastante a utilização dos social media managers que geralmente atualizam e administram mais de 100 websites todos os dias. 😉

Se você ainda tiver dúvida, pode servir-se de um tutorial criado pelo Google para a utilização do Google Tag Manager.

Eu também aprendi facilmente através do vídeo oficial publicado no primeiro post de blog que eu vi sobre o serviço de administração de tags do Google (via Digitais do Marketing).

Espero que isso realmente ajude os usuários e não seja um serviço descartado pelos gestores de internet. Toda ajuda é bem vinda, mr. Google!

2 Comments

  1. Roberto Maurer

    Excelente Artigo sobre Tags.
    Parabéns..

  2. Diogo Besson

    Agradeço o elogio, Roberto.
    Volte sempre ao blog.
    abraço!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.